Espiritualidade

O Espírito na História

Papa Francisco, Bispo de Roma


Francisco, nascido Jorge Mario Bergoglio (Buenos Aires, Argentina, 17 de dezembro de 1936) é o Bispo de Roma, o Papa número 266 da Igreja Católica. Ele foi eleito no dia 13 de março de 2013 pelos membros do Colégio dos Cardeais, após a renúncia de Bento XVI, no quinto escrutínio realizado durante o segundo dia do conclave. É o primeiro sacerdote nativo do continente americano, o primeiro da Argentina, a primeiro de língua espanhola desde Alexandre VI e o primeiro fora da Europa desde o ano 741, no qual faleceu Gregório III, que era de origem síria. É também o primeiro papa pertencente à Companhia de Jesus, e o primeiro com o nome de Francisco, em memória de São Francisco de Assis.

Anteriormente, após a morte do Papa João Paulo II, no dia 2 de abril de 2005, ele foi considerado um dos candidatos para desempenhar o ministério petrino, serviço para o qual foi finalmente eleito Joseph Ratzinger, que tomou o nome papal de Bento XVI.

Ele é o mais velho de cinco filhos do casamento de Mario Bergoglio (jogador de basquete e ferroviário) e Regina Maria Sivori (dona de casa), ambos imigrantes italianos na Argentina, procedentes do Piemonte. Ele estudou na "Hipolito Yrigoyen," onde se graduou como Técnico de Química Industrial. Aos 21 anos (em 1957), ingressou no noviciado jesuíta do bairro de Villa Devoto. Completou seus estudos na casa de retiro de São Alberto Hurtado, onde estudou Ciências Clássicas, aprofundando seus estudos em História, Literatura, Latim e Grego. Foi ordenado sacerdote no dia 13 de dezembro de 1969. Fez sua Terceira Provação, na cidade espanhola de Alcalá de Henares. Desde então, passou por um longo caminho dentro da Companhia de Jesus, na qual tornou-se "Provincial" de 1973 a 1979.

Depois de uma grande atividade como sacerdote e professor de Teologia, foi consagrado bispo titular de Oca no dia 20 de maio de 1992, para servir como um dos bispos auxiliares de Buenos Aires. Quando a saúde de seu antecessor na arquidiocese de Buenos Aires, Dom Antonio Quarracino começou a debilitar-se, Bergoglio foi nomeado bispo-coadjutor da mesma, em 3 de Junho de 1997. Após a morte de Quarracino, sucedeu ao cargo de arcebispo de Buenos Aires, no dia 28 de fevereiro de 1998, posição que leva com acréscimo o título de Primaz da Argentina. No dia 06 de novembro de 1998 foi também nomeado ordinário para fiéis orientais privados de um ordinário regular de seu próprio rito na Argentina. Foi presidente da Conferência Episcopal Argentina por dois períodos (2005-2011).

Durante o consistório de 21 de fevereiro de 2001, o Papa João Paulo II criou-o Cardeal com o título de São Roberto Belarmino.